[FINLÂNIDA]
K-X-P

Mantendo-se como intocável nas suas constantes mutações, a dupla fundadora dos K-X-P, Timo Kaukolampi e Tomi Leppänen, são indiscutivelmente um dos projectos alternativos mais consistentes e em permanente evolução da Finlândia na última década.

Quem já assistiu a um concerto dos K-X-P sabe que é de uma potência e força inesquecível. Foi essa energia que se pretendeu capturar no estúdio onde a dupla se juntou novamente em 2019 para gravar o seu mais recente álbum, IV.

“Este é um diálogo entre o homem e a máquina”, afirmam os K-X-P, continuando a linhagem estabelecida pelos Kraftwerk ao longo de todos estes anos. Não se trata contudo de uma busca nostálgica dos sons do passado, pelo contrário,  IV é um álbum emblemático para os K-X-P no seu incessante desejo de seguir em frente na exploração de novos mundos, pisando territórios do techno minimalista, sintetizadores frios e atmosferas meditativas.

Nada como as palavras dos próprios para o descrever: “Gravamos este disco como se fosse um concerto ao vivo. Sem headphones, apenas monitores barulhentos a dispararem notas dos sintetizadores e das caixas de ritmos. Normalmente gravamos os discos em estúdio e só depois de terminados é que ensaiamos as faixas para nos fazermos à estrada. Desta vez, esboçamos primeiro o esqueleto do disco e começamos de imediato a tocá-lo ao vivo. Queríamos fazer as coisas de maneira diferente, captar a música na nossa memória muscular antes de gravar qualquer coisa.”, Timo.

A energia bruta dessa abordagem é palpável à primeira audição. Uma carga intencional de ritmos propulsivos que, numa harmonia vertiginosa, colide com ondas gigantescas de batidas electrónicas.

O palco do Basqueiral será devidamente reforçado para receber a energia do Tsnunami finlandês.

Outros Artistas
CONJUNTO CORONA